segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Do medo de sair magoada

Estivemos horas a conversar. Nas festas, no meio de tanta gente, o meu mundo parou. Só te ouvi a ti, só te vi a ti. Deste-me a mão e um beijo delicado na boca. Estava tão insegura (já vi esta cena num outro tempo) que voltaste a beijar-me e deste-me uma carícia na cara. Fomos conversar para um local mais isolado e falámos de tudo. Volto a dizer, contigo é tão simples de falar. 

Espero sinceramente que saibas o que andas a fazer(-me). Porque eu não sei!

Só sei que estou onde há muito queria estar.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Todos temos os nossos dias, as nossas opiniões, as nossas afinidades. Felizmente nem todos gostamos do mesmo.

Aceitam-se elogios. Aceitam-se críticas construtivas.

Dispenso insultos e estupidez gratuita.

Welcome stranger ;)