quarta-feira, 28 de março de 2012

Shame on me

Pensei muito antes de vir para aqui dizer as coisas que vou dizer. Mas porra, esta merda enerva! Tanto moralismo sobre que bebe ou deixa de beber. Quem se embebeda ou não. Porra, eu bebo! Socialmente e não regularmente, mas bebo [Shame on me]. Também já me embebedei. Não daquelas de cair para o lado mas daquelas em que chorei baba-e-ranho e da qual me arrependi no dia seguinte. Também já tive bebedeiras loucas, em que dancei a noite toda e falei, cantei, ri e diverti-me. Também tenho noites em que não bebo. E danço, canto, rio, divirto-me. Merda, sou bruta! Pois sou! Mas ao menos não meto no meu facebook que estou numa relação-complicada-ele-não-liga-boi e não deixo mensagens deprimentes no mural do dito cujo. Claro que não sou perfeita. Aliás, sou tudo menos perfeita. Mas vocês também não! Porra, fui criticada por nunca ter fumado um charro! Qual é o mal? Tenho mesmo de fumar porque é uma experiência e só quem passa por ela é que pode opinar? Quero lá saber de droga. Lidei a minha vida toda com ela. Que se foda a droga! Se estou num bar a dançar, estou bêbada. Não, caros conhecidos. Apetece-me. Tão simples quanto isso. Eu danço quando quero. Quando danço e tenho uma garrafa de água na mão, "Oh, anda nas pastilhas!".  Pronto, agora ri-me desta. Estou a ficar maluca! E olhem, também não sou mal-educada. Se vou na rua e não cumprimento quem era suposto, muito provavelmente não te vi. É que sou míope como o raio e nem sempre trago as lentes postas (tenho aversão a óculos). Pode ser, aceito que faça parte da geração rasca. Mas tenho um emprego. Tirei uma licenciatura. Tirei um mestrado. Porra, tenho uma vida! Não é tão interessante como parece, acredita. Faço para que seja cada dia melhor. Não porque queira agradar-te. Quero agradar-me. Achas que sou egoísta? É possível. Primeiro eu. Estou a mentir. Primeiro a minha família. Mas isso não te interessa. Os valores porque me rejo não te interessam. Interessam-te os passos em falso. Olha, porra, tenho 24 anos e tenho uma vida. Por agora é tudo o que precisas de saber. O resto podes ir inventando. És bom nisso.


Ps: Isto porque venho de uma terriola pequena, propensa a rumores e diz-que-disse que enervam o mais pacífico dos seres (que não é o meu caso).
Eu digo asneiras também, caso não tenham notado.






7 comentários:

  1. Percebo... Morei anos numa terriola pequena em que tudo era sempre exagerado...

    ResponderEliminar
  2. eu tb moro numa aldeia. Pequena. e onde esses diz que disse/fez/faz são constantes...

    sou criticada por usar calças/saias/calções. Sou criticada por estar e não estar. Sou analisada ao pormenor se pinto as unhas de alguma cor menos "aceite".

    e sabes que mais? não ligo puto, ou faço ainda pior. tb tenho 24 anos, como tu, e tenho uma vida. com coisas boas e más. mas só a mim diz respeito (e quando muito à minha família)...

    as pessoas gostam muito de apontar o dedo, criticar, comentar... e as vezes esquecem-se de coisas tão básicas como olharem para si mesmas, para dentro delas... Não somos perfeitas, mas lidamos com a nossa vida o melhor que sabemos e todos os dias damos o nosso máximo.

    alguém tem alguma coisa a ver com isso? Não.

    as pessoas deviam eram arranjar vidinha própria antes de se preocuparem com a vida dos vizinhos do lado...

    beijinho*

    ResponderEliminar
  3. Ignora... As pessoas adoram ser maldosas.

    ResponderEliminar
  4. Fale à vontade, fale do...Benfica!

    ResponderEliminar
  5. I@: Não é só comigo, não é mania da perseguição... mas quando nos calha a nós, ainda por cima quando estamos longe, é complicado.

    Ju@: Nunca te aconteceu chegares a casa, às tantas da manhã, e o único barulho que ouves é o dos estores das janelas a serem subidos para ver quem está na rua? Detesto!

    S@: Eu ignoro e sou muito boa pessoa! Mas quando me "passo", sou muito melhor a ser má =P

    Dylan@: Eu falo do que tenho vontade e muitas vezes do Benfica, independentemente dos resultados! Sou Benfiquista também nas derrotas, ao contrário de muito boa gente!

    ResponderEliminar
  6. Siga para bingo!
    Só se fala do que se quer ou inveja-se.
    Segue a tua vontade e o que te faz sentir bem, nada mais :)

    ResponderEliminar
  7. Acredita que não deixo de fazer nada por culpa dos outros! Mas às vezes tenho dificuldade em controlar o meu temperamento quando me deparo com situações destas... não é fácil e nem sempre consigo (quero) =P

    ResponderEliminar

Todos temos os nossos dias, as nossas opiniões, as nossas afinidades. Felizmente nem todos gostamos do mesmo.

Aceitam-se elogios. Aceitam-se críticas construtivas.

Dispenso insultos e estupidez gratuita.

Welcome stranger ;)