Mensagens

A mostrar mensagens de Janeiro, 2017

O meu Avô é fantástico!!!

Imagem
Levei alguns jogos de "descobrir as diferenças" para o Avô, não tendo a certeza se ele conseguiria ou não fazê-los. Mostrei-lhe, tentei entusiasmá-lo e recebi um "já não tenho paciência para essas coisas". Não insisti mais nesse dia. Voltei a perguntar e disse-me sempre que não. Cheguei a casa na sexta-feira e ele fez TODOS os jogos. Todos!! Nem todos no mesmo dia mas pelos vistos continua a entusiasmar-se com o jogo. Vamos continuar!!
Ele é tão fantástico!!

Das merdas que sinto

Imagem
A merda é que eu gosto mesmo deste homem. Gosto tanto que até faz doer. Gosto tanto que mesmo nunca tendo motivos para acreditar que seria recíproco, acreditei sempre. Gosto tanto que adormeço a pensar nele e acordo a pensar nele. Na vontade que tenho em vê-lo, em conversar com ele, fazer coisas banais que com outras pessoas não me apetece fazer. 
Sou uma pessoa mesmo estranha.


Cansada

Imagem
Sinto-me desmotivada por não conseguir arranjar trabalho, por estar quase a fazer 30 anos e nada do que tinha estabelecido como metas estar concretizado. Vá, quase nada. Queria mais. Quero sempre mais. Sou uma inconformada por natureza.
Sinto-me desiludida com determinadas pessoas que deixei entrar na minha vida, por determinados momentos que vivi e que devia ter deixado no passado, por determinadas reacções que por vezes tenho em certas situações.
Sinto-me triste porque a pessoa que tenho sido até aos dias de hoje tem vindo a desvanecer-se e não tenho feito nada para contrariar isso.
Aquela parte de "quando menos esperares, o que é teu aparecerá" está onde?

Que atividades lúdicas posso fazer com o meu Avô que tem alzheimer?

Imagem
Noto que o Avô tem saudades de algumas actividades. Por vezes tentamos jogar às cartas mas parece que perde o entusiasmo. Sim, eu sei que é normal mas penso que ainda é possível fazer alguma coisa de lúdico com uma pessoa com alzheimer. Pensei em "descobrir as diferenças". O Avô era exímio nisso! Até há pouco tempo (fez agora 1 ano que o alzheimer foi oficialmente diagnosticado) ele ainda conseguia fazer pequenas coisas mas foi assim de uma forma rápida que perdeu faculdades que para ele eram simples como conduzir e depois andar. Tenho medo de ir forçar uma coisa que não sei se ele será capaz.
Alguém tem alguma sugestão?

Dos rumores

Sábado. Vou jantar fora com o meu irmão, cunhada e mais uns casais amigos. O S., um dos meus amigos recentemente solteiro também foi. O jantar decorreu das 20:30h às 23h. Às 23:30h recebo uma mensagem do João a perguntar se ando metida com esse amigo nosso. Fico completamente à nora com a conversa. Recebo sms do meu ex-namorado a perguntar o mesmo. Pergunto ao S. se ele já tinha ouvido algum rumor. Diz que sim mas que por ele é tranquilo. E começa cheio de insinuações e conversas parvas. Só meu dou com atrasados e estou tão farta disto!
O João liga-me e chama-me de dançarina. Não compreendo a conversa e eis que me diz "ontem andaste a dançar com o teu novo namorado. Já fiquei para trás?".
ANORMAL!

Para ti.

Imagem
Hoje escrevo para ti e não apenas sobre ti. Escrevo-te sem que saibas porque penso não seres merecedor das minhas palavras redigidas a amor. Nunca as soubeste valorizar ou corresponder portanto penso que não fará sentido continuares a saber tudo o que tenho cá dentro.  Não consigo definir o exacto momento em que me apaixonei. Lembro-me da primeira vez que te vi, sem sombra de dúvida. Um rapaz sério, afável e tímido. Um rapaz charmoso e interessante. Faz este ano 8 anos que te conheci. 8 anos. 8 anos e o mundo virou-se-me do avesso.  És o único homem do mundo que me deixa nervosa e tímida. O único! Que me faz rir com vontade e com quem consigo ser autêntica.  Fiz desta história A história. A minha história de amor. Não a nossa (não a quiseste) mas uma história de amor de um só sentido. Até ao momento foste (és) o grande amor da minha vida. É um facto e nunca o conseguiria negar. Penso em ti tantas vezes, quero tanto que sejas feliz e realizado. Penso que o que sinto deixou há muito de…

2mil &17

O que espero para este ano? Não espero nada. Vou fazer os possíveis e impossíveis para mudar a minha vida. Vou conseguir o trabalho que mereço, vou conhecer novas pessoas, vou desligar-me de algumas pessoas que no último ano só me têm magoado e feito duvidar da minha bondade. Vou querer crescer, vou querer aprender novas matérias, vou tentar fazer felizes as pessoas que amo. Vou ser fiel a mim mesma e aos meus valores, vou sair daqui onde me obrigam a compactuar com situações com que não me identifico e que repudio. Vou apaixonar-me novamente por uma pessoa que me arrebatará. Essa pessoa vai apaixonar-se por mim. Vou mudar de casa e vou finalmente viver sozinha. Vou amar e fazer tudo pelos meus sobrinhos. VOU SER TIA novamente. Vou aproveitar cada momento com os meus Avós, Pais e Irmãos. Vou preservar os amigos que me acompanham e que me fazem bem. Vou mais vezes ao cinema e ao estádio ver os jogos do meu Benfica. Vou passear mais. Tenho ainda 363 dias para viver. Esse é o verbo!
&qu…