Mensagens

A mostrar mensagens de Setembro, 2016

Toxicodependência ou apenas má-formação?

Imagem
O meu tio é um drogado. Toxicodependente é nome que nunca esteve no meu vocabulário porque não considero que ele seja doente, acho que ele é mesmo estúpido. Desde que me lembro que sou gente conheci o irmão da minha Mãe desta maneira: ladrão, drogado, mentiroso, aldrabão, sem escrúpulos. O padrinho que a minha Mãe escolheu para mim mas que não me diz rigorosamente nada enquanto pessoa.   Sim, posso parecer uma pessoa mesquinha, pouco condescendente e nada solidária. Estou-me borrifando para isso, ele é má pessoa! Foi ajudado de todas as formas possíveis: teve em 4 desintoxicações, arranjaram emprego para o menino, casa, tudo do bom e do melhor porque o coitado tinha entrado no vício da droga. Não só nunca quis mudar de vida como só criou instabilidade, discussões, desconfiança na minha família. Lembro-me de ter 8 anos e ter encontrado uma seringa no meio dos brinquedos da minha prima (a minha irmã, na altura com 5 anos, que é filha deste bicho mas que foi criada por nós) e de ter dei…

????

Imagem
Pergunto-me o porquê de determinadas conversas. Qual o objetivo de andares preocupado com a aceitação do meu irmão, o quereres andar novamente "às claras" sem te importares com a opinião de terceiros, qual a ideia de me ligares quase todos os dias "só para ouvir a tua voz"? Para quê? Para quê quereres conversas sérias, para quê falar de relacionamentos sérios, filhos, casamento. PARA QUÊ? Para quê falar em namorar e em quereres que fosse à tua casa? PARA QUÊ?
 Tu é que puxaste sempre estas conversas, foste tu! Agora foges?
É suposto eu não sentir nada? Fui eu a ter feito castelos no ar do nada? Depois destas conversas?
Eu sei que o tempo cura e bla bla mas PORRA, continuo sem compreender porque quiseste voltar novamente!!
Não faz qualquer sentido!

Eu tenho um problema!

Imagem
Chego à conclusão de que eu tenho um grave problema. Por que raio me preocupo tanto com o bem-estar dos outros, por que raio sofro quando alguém não está bem, por que raio me custa tanto manter uma posição junto de uma pessoa se vejo que isso a magoa, ainda que essa pessoa não tenha razão?
Vivo a vida preocupada com a minha família, com os meus amigos, com o sofrimento de terceiros. Merda Rita, tu não és a Madre Teresa de Calcutá, sê a cabra que tantas vezes dizes ser e lixa-te para os outros (alguns).
Só me decepciono com as pessoas, que tristeza! 

Fiquei exactamente na mesma

Imagem
Ontem recebi uma mensagem do João. Uma mensagem. Ele continua a fugir de mim e nem sequer aparece. A mensagem dizia isto:
"Olá Rita, bom dia! Não estejas preocupada porque não há motivos para estares. Não fizeste nada de mal, nem disseste algo que não tenha gostado. Está tudo tranquilo. Disse-te no sábado que estou numa fase menos boa, daí não ter saído e nem andar a falar contigo como vinha a falar. Não é nada de grave mas são coisas que por vezes acontecem. Beijinho e não te preocupes."
E agora é suposto fazer o quê com esta informação? É suposto eu pensar o quê? É suposto esperar que passes esta fase menos boa?
Eu tenho estado a ter um ano de merda! Problemas atrás de problemas, desgostos, discussões, problemas de saúde e NUNCA descontei em ninguém senão em mim própria. Tu atravessas uma fase menos boa e apagas-me da tua vida.






Alguém que mate a puta da borboleta de vez

Imagem
O pior disto tudo é que eu preocupo-me com ele. Sei que não anda bem e fico preocupada porque queria que ele fosse feliz, mesmo que não seja comigo.  Irrita-me ter isto tudo que sinto bem vivo e não saber como esquecer ou simplesmente desligar-me. Precisava de mudar de sítio, fugir disto tudo.
Alguém que mate a puta da borboleta de vez, POR FAVOR!

Falsidade e hipocrisia

Se há coisa que detesto são as pessoas falsas, fingidas, pouco transparentes, desleais. Sempre me pautei por uma postura assertiva. Sei que não sou detentora da verdade absoluta e que por vezes também erro na forma como digo as coisas ou como defendo a minha posição mas sei também que sou uma pessoa clara e objectiva. Só pedia alguma honestidade em troca, que deveria ser uma obrigação de todos!
Novamente a minha chefe. Não me quer perder, fui a melhor funcionária que por aqui passou, super competente, metódica. TRETAS!! Saber não por um, nem dois mas três colegas de trabalho que ela basicamente diz que não tenho o perfil certo para uma empresa sabe-me a facada nas costas. Não tenho o perfil porque ela não quer que pensem que o tenho! Sim porque a mim nunca me foi dito isso, muito pelo contrário! Nas avaliações da empresa sempre fui pontuada com as mais elevadas pontuações e com boas críticas. Invejosa, falsa, hipócrita!!
Pronto, já desabafei!!

Quando deixamos de sentir pena e começamos a ajudar?

Imagem
Estas crianças não têm escolha. São pequenos peões neste jogo de tubarões, que vivem dos confrontos, do dinheiro, das armas. São pequenos indefesos que nascem com este destino e não conseguem fugir dele. Entre uma tragédia e outra passou menos de um ano. Faz hoje um ano que Aylan Kurdi, o menino sírio-turco de três anos morreu naquela praia. Éramos todos por ele e depois esquecemo-nos. Menos de um ano depois, temos uma nova criança cujo sofrimento foi utilizado de forma sensacionalista. De resto pouco ou nada se fez! 
Aproveito para dar destaque a esta fantástica pessoa, Bárbara Guevara, cujo trabalho humanitário tenho acompanhado. Trabalho de divulgação dos "podres" e trabalho de solidariedade e ajuda ao próximo! Acho-a sensacional!

Eu sou a prova viva de que a decepção não mata

Imagem
Eu sou forte, eu sou forte, eu sou forte! Sou mais forte do que o que penso! Não sinto nada. Nada. Primeiro senti-me triste, depois revoltada... agora sinto que eu sou tão mais do que isto, que nem triste me sinto.
Apetece-me espetar-lhe um murro na tromba. Mas depois lembro-me que sou contra a violência a acalmo. Ele é que perde, nunca mais terá ninguém que goste tanto dele e dos seus defeitos como eu.
Siga!


Viagens de Sonho#4

Imagem
CAMBOJA!!






Do telefonema de ontem

Imagem
Eu: "Olá..." Ele: "Olá..." Eu: "Está tudo bem?" Ele: "Sim..." Eu: "Aconteceu alguma coisa?" Ele: "Não, não se passou nada. Porquê?" Eu: "Andas tão esquisito. Seco, sem vontade de falar comigo..." Ele: "É impressão tua!" Eu: "Não é impressão minha mas ok, não queres falar do assunto não fales." Ele: "Boa noite."
E desliga.
É impressão minha??? Fugiu de mim outra vez!