Mensagens

A mostrar mensagens de Junho, 2012

É só gelo

Imagem
"Olá Rita. Estou a mandar sms para te desejar um óptimo dia de aniversário.  Que tenhas um dia em cheio e que te divirtas muito.  Beijinho grande e mais uma vez muitos PARABÉNS!"


E foi esta a mensagem que o João me mandou hoje. Não sei bem do que estava à espera vindo dali mas se eu sou fria nas coisas que digo, ele é um cubo de gelo.  Este sms, desprovido de qualquer cumplicidade e nada personalizado, faz-me lembrar as mensagens que algumas pessoas colocam no Facebook no dia do nosso aniversário. Pessoas que são meras conhecidas e que pouco ou nada mais têm a dizer excepto "Feliz Aniversário!". João, tu beijas-me, dormes comigo, dás-me as mãos, telefonas-me, sais comigo, levas-me a passear, pedes-me que tome conta da tua carteira quando saímos à noite, confias-me o teu carro.  João, tu conheces-me, importas-te, dás-me atenção, partilhas comigo tantos e bons momentos, não tinhas nada de melhor para me dizer? Ou sou eu que estou a exigir demais de ti? Ou sou eu que e…

30 C**alho!!!

Imagem
O Tudo o que temos cá dentro chegou aos 30 seguidores. 30 C**alho! E o mérito é todo vosso porque chegaram até aqui e aqui ficaram! Porque eu não ando por blogs alheios a angariar seguidores, vocês são incríveis!!!
PS: Podíamos ser mais? Podíamos! Mas eu de vez em quando firo algumas susceptibilidades =P

Querido Pai,

Imagem
Dermografia é uma doença da pele que afecta cerca de 10% da população e que se caracteriza pelo aparecimento de coceira intensa em locais de pressão. Após o acto de coçar surgem vergões vermelhos nasapele. É uma forma de urticária, sendo também chamado de urticária factícia ou urticária falsa. 
Eu tenho esta porcaria. Fico com vergões pelo corpo todo, seja por bocejar mais veementemente, utilizar cinto de segurança, utilizar uma mala mais pesada, com a alça do soutien, quando dou um abraço apertado a alguém, quando beijo na boca (!), quando me puxam um braço, quando tomo banho com um jacto de água mais forte. Nas situações mais normais, fico marcada!



Sim, consigo escrever verdadeiros textos na minha pele. Consigo jogar ao jogo do galo. Consigo que me dêem autógrafos. Dá comichão. Faz muito calor. Mas não se pega. Tem que ver com o sistema imunitário. E foi-me diagnosticado há cerca de 3 anos. Comecei a ter sintomas quando entrei para a faculdade e, nas praxes, fui apelidada de "Qu…

Dizem que....

Imagem
Hoje faço 25 anos! Já! Só! Um quarto de século cheio de conquistas, as minhas! Parabéns para mim!



_Rita, a cantar desde 1987_

O meu maior medo

Imagem
Tenho muitos medos. Tenho os medos comuns. Tenho medos só meus. A morte dos meus. A doença. O sofrimento. Medo de trovões. Medo de elevadores. Medo de magoar terceiras pessoas. Medo de ser incapaz de alguma coisa. Medo de por fim descobrir que até o céu tem limites. Mas tenho um medo que se sobrepõe a todos os outros. O medo de não conseguir ser feliz e realizada, porque para mim são duas condições que estão completamente interligadas.  Como tanta gente, tenho os meus sonhos e metas. Tenho as minhas pequenas conquistas que me sabem a enormes vitórias. Tenho as minhas metas, que vão sendo atingidas gradualmente. E depois tenho os meus sonhos e são estes que me dão medo. Medo de um dia perceber que não são tangíveis. Medo de ficarem por concretizar e que me roubem um pouco da magia com que sempre vivi. Porque os outros medos podem, mal ou bem, ser ultrapassados ou até mesmo ignorados. Mas o medo de não conseguirmos ser felizes pode ser castrador e pode, sem dúvida, aguçar-nos a vontade d…

Aversão a asnos

Imagem
Uma pessoa vai à hora de almoço beber café e quando vai para pagar, a carteira não abre. O fecho emperrou, não consigo abrir. Começo a ofender a estúpida da carteira, a ameaçar que vai directa ao lixo e tudo mais, sem quaisquer impropérios mas irritada até mais não. E, pelos vistos, um senhor perguntou se eu estava na fila. Ora se eu estava mais do que focada na porcaria da carteira, não ouvi coisa alguma. Até que o homem me empurra para o lado e sai-se com "Olhe lá, saia mas é da frente antes que tenha de tratá-la mal". Eu fico com cara de parva a olhar para ele e perguntei qual é que era o problema do senhor. Mas falei super calma e num tom baixo. Ele dispara palavras agressivas e diz que quando está a falar com alguém gosta que lhe respondam. E grita, berra, tudo o mais. Eu desvio-me, faço uma vénia e digo "Vossa Excelência, faça o obséquio!". Calma, tolerante e a sorrir. Ele nervoso, irritado e com umas trombas de metro e meio.
É a melhor forma de responder a v…

Saudavelmente parva

Imagem
Hoje quando acordei, acordei maldisposta. Tinha sono, queria dormir mais, tinha calor e não me apetecia vestir nada do que tinha no armário. As típicas birras das mulheres. Fui ao café do bairro, que tem um empregado super simpático e que tem quase um "efeito Vasco Palmeirim" sobre mim e ele disse-me para experimentar ir na rua e cumprimentar as pessoas. Chamei-lhe maluquinho, alguma vez ia falar com estranhos feita parva? E fui para o metro. Mas então, como por vezes a parva que em mim habita ganha vida, pensei "Porque não?" e toca de dizer bom dia quando passava por alguém. As pessoas respondiam e olha, até fiquei mais bem-humorada. ahah
Experimentem!!! Mas não comigo, certamente ia achar que eram uns parvinhos quaisquer a tentar meter conversa! =P 


É hoje!

Imagem
Por favor, passem!
Meias-finais do Euro2012! Hoje! Com a Espanha! Só falta um bocadinho. Ganhamos à Espanha e depois é só mais um jogo. Ok, é a Final, não é um jogo qualquer. Mas bolas, sonhar ainda é grátis. Vamos lá acreditar!
Nota: Infelizmente não estou tão confiante como nos jogos anteriores! Se há altura em que espero estar errada, é hoje! 19.45h, agarrada à televisão. Vá, agarrada à televisão, à mini e aos tremoços ;)
Portugaaaaaaaaaaaaal!

Um pouco de céu...

Imagem
Antes demais, peço imensa desculpa por não andar muito presente nos vossos cantinhos mas o trabalho e compromissos têm apertado. Quando estiver mais folgada, prometo que ponho as leituras em dia!
O João ligou ontem a confirmar a sua presença no meu jantar de anos. Disse qualquer coisa com "Não sejas parva, porque é que não haveria de ir aos teus anos? Sabes bem que não vou falhar!", após eu ter mandado sms a convidá-lo mas ressalvando que entendia se ele não quisesse ir. A ver vamos como se porta.  Os meus 25 anos estão a chegar e confesso que estou ansiosa! E já somos 34 pessoas confirmadas, das 51 convidadas. Vai ser um jantar daqueles! No sábado à tarde vou fazer o meu baptismo de voo, estou deliciada e com a adrenalina a percorrer-me o corpo todo. Acho que nunca disse que gosto de desportos radicais, pois não? (Será por isso que mal durmo desde há quase 2 semanas?)
Um pequeno passo para a humanidade (ou mesmo nulo), um gigante passo para a Rita e o seu mundinho! Depois …

Poker face

Imagem
Hoje, o meu único projecto a curto prazo será o de conseguir dormir. Exceptuando a morte dos que me são próximos, dormir é o que mais me custa fazer. Por muito cansada que esteja, vou para a cama pesada, a abrir a boca e a tombar de sono e, mal apago a televisão e a luz, desperto. Até os primeiros raios de sol despontarem, mantenho-me de olhos bem abertos, pesados e a arder, às voltas na cama e a transpirar sem lençóis. Quando me atrevo a adormecer, logo irrompo em pesadelos que me toldam o sono e volto à etapa inicial. Que não pensem que sou maluca, deprimida, problemática. Sou feliz. Problemas todos os têm. Mas é o medo de fracassar que me deixa o cérebro a funcionar, mesmo sendo a única altura do dia que era suposto desligá-lo.
Quero fugir de mim própria, quero separar-me desta figura que em mim se encarniçou e não posso. Só consigo manter-me dentro da normalidade, da máscara que por vezes escolho, arredando a loucura e a irresponsabilidade, e fingir e sorrir. Não, n…

Portugal Portugal

Imagem
Dia de jogo. Quartos-de-final do Euro2012. Nervos. Ansiedade. Esperança.
Eu sou daquelas pessoas que adora futebol. Seja qual for o jogo, gosto de ver. Por isso, o Euro tem sido uma companhia durante a semana, em que há jogos quase todos os dias. Mas vibro mesmo é com a Selecção Portuguesa. E não, não concordo com as mordomias a que os jogadores têm direito e muito menos com os milhares de euros desperdiçados em luxos mas também não concordo que se vire costas a Portugal.
Eu estou lá, colada à televisão, a torcer pela vitória! E mantenho a esperança, a ambição e o amor! Gosto de futebol, gosto da Selecção e gosto dos jogos oficiais dos Campeonatos Europeu e Mundial! Gosto e pronto!
Hoje arrumamos com os Checos! Tenho fé nisso!







E a vergonha na cara, meus senhores?

Imagem
Vem uma pessoa para o trabalho, com cara de sono e aspecto de ter sido atropelada, e passa por um galifão antigo (vulgo velho baboso) a fazer jogging que diz logo "Bom dia menina!". Óbvio que não lhe respondi, não gosto destas abordagens. E o que faz o galifão? Volta para trás e diz "Tenho que olhar mais uma vez para ter certeza que não estou a sonhar!". Porra, não consegui evitar sorrir (quando fico atrapalhada, sorrio) e não me saiu nenhuma resposta daquelas que saem na altura devida.
Acho que ainda estou corada que nem um tomate!




O puto das ideias mirabolantes

Imagem
Recordo-me agora da longínqua tarde de domingo, no pavilhão e a assistir à final da taça distrital de futsal, e tu lembraste-te de que a equipa não tinha claque. "Não pode ser, não temos claque? Somos tantos e não gritamos pela nossa equipa?". E saíste disparado do pavilhão. Fiquei a pensar cá para mim que não mudavas. Tinhas destas "arrancadas" e não havia muito a fazer (era uma das coisas que mais gostava em ti!).
Passados uns 10 minutos, regressaste ao pavilhão. Com uma lata de tinta vazia, grande. Viraste a lata ao contrário e toca de tocar como se fosse um djambé. À medida que tocavas, ias inventando canções e gritos de apoio. O pessoal começou a alinhar e passados uns minutos todo o pavilhão ecoava o nome da nossa equipa. A partir desse dia, tínhamos claque. Faixas de apoio. Cachecóis. T-Shirts. Bonés. Hino. Tudo.  Hoje tudo isso permanece. Tudo está igual mas tão diferente. O teu vazio está em todo o lado. E se a claque continua, é por ti. Para ti. Adoro-te…

Rita, a bruta ressuscitada!

Imagem
Correndo o risco de passar novamente por mau-feitio, há uma coisita aqui na blogosfera que me irrita. Bem, existem muitas coisas que me irritam mas hoje só vou falar desta:
Lá porque tu, blogger, gostas do que escrevo, não é sinónimo de gostar do que tu escreves! Lá por tu "seguires" aqui a je, não tem de haver reciprocidade! Não sigo muitos blogs mas os que sigo é mesmo com gosto!  Não gosto de pedidos para seguir de volta e reclamações quando não o faço!  Até posso dar uma vista de olhos no blog mas não quer dizer que me identifique com ele.  Claro que há excepções e eu tenho algumas ;) 



Adenda: Desabafo no seguimento de um email que recebi de uma moçoila que reclamou de eu não seguir o blog dela de volta. Resultado? Deixou de seguir o meu!  Epah, a sério?

Metropolitano de Lisboa, 19.40h do dia 19 de Junho de 2012:

Imagem
Ia eu muito bem sentadinha no metro e entra uma Senhora, dos seus 70 e muitos anos. Claro que aquela hora, lugares livres não existem! Levantei-me para a Senhora sentar-se, o que para mim é mais do que correcto. Fá-lo-ei sempre, quando o assunto são pessoas mais velhas. A Senhora agradeceu e sorriu. Umas 3 estações depois, vagaram uma série de lugares e eu tornei-me a sentar.
Senhora: "A menina foi muito gentil em ter-me deixado sentar. Obrigada!" Eu: "Ora essa, não fiz nada de especial. Os mais velhos primeiro..." Senhora: "Posso contar-lhe uma história? Se não for uma maçada muito grande..." Eu: "Força, pode contar..." Senhora: "A menina sabe porque é que a estação de Arroios se chama assim?" Eu: "Não faço ideia, não sou sequer de Lisboa..." Senhora: "Um Arroio é um canal de água que corre entre os caminhos menos ordeiros. Esta zona, há muitos anos atrás, tinha inúmeros canais de água que ligavam vários pontos da cidade. Qua…

Rita e as Gaffes

Imagem
Conheço um rapaz que, apesar de novo, é completamente calvo. Mas é um rapaz descomplexado e que brinca com situação, tal como brincamos todos. 
Ora estávamos no café, este fim-de-semana, em amena cavaqueira e a beber umas minis, quando lhe atiro à cabeça o rótulo da garrafa. Ele tenta cabecear e diz "Cuidado que ainda me despenteias!". 
E o que é que aqui esta IDIOTA responde?? "Vê lá se ainda me furas é a bola!".  Claro que a minha intenção não era, de todo, dizer-lhe que ele tinha a cabeça enfeitada! Era mais naquela da crista, que eu não mando bocas sobre a fidelidade alheia. Saiu-me mesmo mesmo mal!
O que me valeu foi que ele viu a minha atrapalhação e disse "A tua sorte é que eu já te conheço, sei bem que não quiseste insinuar nada!".
Ainda há vezes em que falo antes de pensar! Já me controlo mas ainda há vezes que sai disparado!


Desfrutar de ti :)

Imagem
Tenho saudades tuas debaixo do meu cobertor. Tenho saudades de dormir e sentir que estás ali mesmo ao meu lado. Tenho saudades do teu respirar profundo quando adormeces e das tuas carícias no meu cabelo.  Habituamo-nos de tal maneira a uma pessoa que nos parece impossível deixá-la para trás, seja em que circunstância for. E as situações mais banais ganham uma relevância surreal.  Um simples café parece-nos um encontro prometedor. Um simples jantar torna-se o arquétipo do programa ideal. Um beijo deixa de ser apenas um beijo. Um beijo torna-se uma fusão de sentimentos.
Tornamo-nos românticos, o que era praticamente impossível de acontecer, tendo em conta que que somos pessoas confiantes de si e com uma frieza que roça o interessante e, no final-de-contas, acabamos por duvidar de tudo isso. Todas as certezas de quem és se esfumam. Passas a pensar com as emoções.
Assusta-me a perda da racionalidade que está inerente à paixão. Assusta-me adormecer a pensar em ti e assusta-me ainda mais aco…

Que tu nunca saibas.

Imagem
Que tu nunca percas ninguém para sempre. O para sempre é demasiado tempo e não tem volta.  Que tu nunca sintas a insuportável dor de seres privado de alguém de quem gostavas. É uma dor corrosiva e deixa mazelas para toda a vida. Que tu nunca tenhas saudades que te destruam por dentro. Não passam e não te deixam jamais. Que tu nunca procures quem já partiu em espaços agora vazios. A imensidão consome-te. Que tu nunca tentes recordar a sua voz, o seu cheiro ou o seu abraço. O tempo vai apagando essas sensações e cada vez mais te sentirás triste com essa tua perda. Que tu nunca sintas impotência e inconformidade com algo que à partida deveria ser natural. Morrer por estupidez é ainda mais doloroso. Que tu nunca sejas privado de uma última despedida. Ficarás sempre com essa perda pendente. Que tu nunca tenhas de recorrer à escrita para manteres alguém presente na tua vida. Nunca será suficiente. Que tu nunca chores essa perda como eu hoje choro. Quem diz que as lágrimas secam, não sabe d…

Castelos no ar

Imagem
Contorna as adversidades. Sorri nas tuas derrotas. Não te iludas. Não cries castelos no ar. Mantém-te firme. Finca os pés no chão. Inspira.  A minha cabeça grita-me que fuja. Que vire costas e siga o meu caminho. O meu coração grita-me que fique. Que aguente e continue a insistir em nós. O problema é que eles gritam em uníssono. E eu não sei se me apetece ouvir algum dos dois. Só quero desligar as emoções. Focar-me no trabalho e dar-lhe espaço. Não, quero dar-me espaço. Meter-me à margem da minha vida e saber agir. Prezo muito a minha liberdade, o meu livre arbítrio. E tu toldas-me toda a minha racionalidade. Sou uma pessoa assertiva e meticulosa. Sou adulta. Sei o que quero e para onde vou. Mas carrego-te comigo. E por vezes tornas-te um fardo.  Quando desapareces. Quando esqueces. Quando me magoas. Palavras que são ditas e que, mesmo que não sejam sinceras, funcionam como um tiro certeiro. E volto a fazer de ti um vilão. Quando tudo o que me dás me faz ser mais e melhor.  Quando és…

Até os comemos!

Imagem
Ontem, como a maioria dos portugueses, assisti ao fenomenal jogo da nossa selecção. Gritei, sofri, torci, vibrei. Como sempre. E tive a sorte de ter 2 pessoinhas (daquelas que só criticam, estão a ver?) sentadas na mesa mesmo ao lado da minha. E criticaram tudo. Quando marcámos, foi sorte. Quando não sofremos, foi sorte. Quando fizemos jogadas para-lá de sensacionais, foi sorte. O Ronaldo a jogar bem, pagaram-lhe extras. O Paulo Bento a cumprimentar os jogadores no final, é cínico. O Miguel Veloso quase a chorar na entrevista a seguir ao jogo, é fingido. Oh Santa Paciência!!!
Eu cá estou bem satisfeita com a passagem aos quartos-de-final. Venha 5ª, venha a República Checa. Até os comemos!

Bom fim-de-semana e não se esqueçam...

Imagem

Até quando, meu amor?

Imagem
Colo o teu corpo ao meu. Vejo-te e sinto-te. Quando te tenho perto de mim, não há lugar para dúvidas. Pertences-me nestes momentos só nossos. Perguntas se gosto de ti. Fecho os olhos e penso. Mas não porque tenho de pensar na resposta. Penso como posso dizer-te o quanto gosto de ti sem que soe a falso. Inspiro. E penso que posso dizer apenas "Gosto muito de ti ". Mas tudo em ti me faz duvidar que seja recíproco e então travo esse meu ímpeto. Olho para ti e questiono o porquê dessa pergunta. Sabe bem que gostem de nós. Será por isso? Tenho dias em que racionalizo tudo o que sinto e tenho plena consciência que nesses dias me falta a minha espontaneidade. Apenas e só porque tenho medo. Não de sofrer (quero lá saber, o tempo cura). Tenho medo da solvência do tempo, que corre à minha frente. Tenho medo de não ter tempo para ter tudo aquilo que mereço. Tudo aquilo que ambiciono. No fundo estou a ser egoísta. Tenho medo que tu, João, sejas a maior perda de tempo de todas.  E beijo…

Sobre a minha Avó Guerreira!

Imagem
A minha querida Guerreira teve alta hoje. Está neste momento a caminho de casa. Estava eu a entrar para o trabalho quando a minha Mãezinha me liga:
Mãe:"Fala aqui com uma pessoa..." Avó: "Rita, é a Avó... a minha estadia aqui no hotel já terminou. Hoje já estou em casa para te receber!" Eu: [quase eufórica e tão feliz!] "A sério? Então e como estás? O que disseram os médicos? Sentes-te bem? Oh 'Vó, estou cheia de saudades tuas, vais ficar bem!". Mãe: "Não estejas a encher a tua Avó de perguntas, sabes que ela cansa-se rápido ao telefone! Estamos a ir agora para casa, logo falas melhor com ela. Vai lá trabalhar. Beijinho"
E o dia começou melhor do que nunca. A minha Guerreira, para além dos 5 AVC que já teve e que a debilitaram ao longo dos anos, tem agora uma insuficiência cardíaca. Tem de ser monitorizada e medicada, até porque é uma paciente de risco, mas segundo os médicos ela é uma mulher forte e segundo a minha Guerreira "Ainda não é …

Anda lá, toca a despachar!

Imagem
Faltam menos de 15 dias para o meu aniversário, para o meu quarto de século.  Digamos que o meu jantar é aquele que reúne as mais distintas pessoas. Ele é grupo de amigos de infância, ele é grupo da minha equipa de futsal, ele é grupo da associação de futsal do qual faço parte, ele é grupo de amigos da faculdade, ele é grupo de amigos que fui conhecendo na noite, ele é grupo de amigos comuns com o meu irmão. Feitas as contas, são 47 (o meu número favorito, por acaso) convites que tenho de fazer. Mas podem ser 48. Confesso que a minha vontade de convidar o João é nula! É que o menino está desde 2ª sem dar sinal de vida. E sim, eu já lhe mandei sms a perguntar se está tudo bem. Respondeste? Assim responde ele.  Eu adoro fazer anos, para falar a verdade. Por mais idade que vou adquirindo, dá-me um prazer enorme reunir-me de todos os que gosto e passar uma bela noite. Digamos que o meu aniversário é já aquela data em que todos sabem que vai haver reunião. E eu gosto que seja assim.  Este …

Quem me leva os meus fantasmas?

"Queria chorar por ti Mostrar a tristeza que sinto Queria deixar cair as lágrimas Mostrar ao mundo a dor Mas não chorei Não sofri  Relembrei-te  Com a força que sempre te vi A admiração com que sempre te olhei  Sempre atrás de olhos de criança (Como me fazias sentir) Com os teus braços sempre prontos A agarrar-nos num aperto doce Os teus beijos ruidosos Sempre sinceros Os teus olhos carregados de amor Sofreste na vida, mas nunca te dobraste  Vejo-te sempre grande Não conheci outro igual E agora partes Sinto a dor mas não choro Relembro-te agora Com o sorriso que te conheci Sei que estás bem Para ti, acabou-se o sofrimento Agora descansa em paz."
Li este texto no Canto da Loba, cuja autora, parece-me, ditou ao abandono. De qualquer forma, estas palavras exprimem o turbilhão de saudade que tenho em mim. Só por ti, Luís*

Caros comentadores do jogo DinamarcaxPortugal,

É com incredulidade e irritabilidade que vos digo que DETESTEI o relato do jogo de ontem. Quando digo que detestei, estou a ser simpática! Devia dizer-vos que vossas excelências deviam de ser proibidos de comentar seja que jogo de futebol for. Melhor, deviam ser proibidos de relatar jogos em que o Cristiano Ronaldo participe.

Num jogo de futebol existem 22 jogadores titulares em campo. Neste jogo em questão, 11 desses jogadores eram portugueses. Que vocês não consigam manter a imparcialidade nos lances entre as duas equipas, por muito pouco profissional que seja, até é tolerável e compreensível. Mas porra, que vocês passem 90 minutos do tempo regulamentar a falar do Ronaldo é completamente ridículo! "Lá vai CR7 com a bola. Tropeçou. Falhou. O que se passa com Ronaldo? Corre Ronaldo, corre! E Ronaldo estava a correr para a baliza mas sem ter a confiança a que nos habituou!". PORRA PAH! 

Há mais 10 jogadores! O Nani fez um jogo muito melhor. O Pepe fez um jogão do caraças! O M…

Tu ri, homem!

Imagem
Correndo o risco de parecer querer dizer o que é politicamente correcto, não ligo ao aspecto físico. Ou melhor, ligo à primeira vista mas o que me atrai num homem é o seu sentido-de-humor. Ponto. Um homem que seja lindo, com uns belos abdominais mas que só diga disparates e que com eles se torne ridículo, dispenso!  Já gostei de bonitos, feios, jeitosos, magros demais, com barriga. O único ponto em comum: fizeram-me rir. E rir com gosto, o que já não é tão fácil assim. Um homem que consiga arrancar-me gargalhadas, seja em que ocasião for, é um homem interessante aos meus olhos. Não confundam sentido-de-humor com ser palhaço. Detesto que se armem em engraçadinhos e que não saibam que há situações em que a seriedade tem de surgir. Mas um homem que ria de si próprio, que brinque, que saiba divertir-se, é do mais sexy que há. É uma mania minha, o que posso fazer? Gosto de sorrir, gosto de rir. E gosto que se esforcem para que eu esteja bem. Ou até que nem se esforcem mas que ainda assim …

A Sara Tavares é que sabe

Imagem
(...) Se eu beber dessa luz que apaga a noite em mim e se um dia eu disser que já não quero estar aqui... Só Deus sabe o que virá! Só Deus sabe o que será! Não há outro que conhece  tudo o que acontece em mim
Se a tristeza é mais profunda que a dor Se este dia já não tem sabor e no pensar que tudo isto já pensei eu sei... (...)"
_"Eu Sei"_Sara Tavares_

As certezas são cada vez mais. Vou arranjar coragem para te libertar. Vou arranjar coragem para me libertar. Se tu soubesses...

Raio de Feriado

Imagem
Feriado. Avó internada. Casa vazia. Televisão ligada. Saudade. Carência. Telemóvel sem saldo. Conta bancária a zeros. João ausente. A C. e a A. (colegas de casa), foram sair, uma com o namorado e a outra com as colegas de trabalho. O Café aqui do bairro está fechado.
Não gosto de feriados a meio da semana por isto mesmo. Nem posso ir mais cedo para casa, nem posso ter fim-de-semana prolongado. Tenho de ficar nesta Lisboa que muitas das vezes me sufoca e que me castra a alegria. Ou se calhar sou eu que estou apenas numa fase má. Se for este o caso que passe rápido porque não estou habituada a crises de meia-idade. Nem quero habituar-me. Vou meter a música no máximo e dançar. Talvez ajude. Ou talvez não mas impede-me de pensar.
Bom feriado para todos!

Há sempre solução

Imagem
Recordo momentos que me trazem saudade, que me fazem querer-te mais e mais, a cada momento.
Reabro a ferida que a custo vai cicatrizando, num processo cíclico e doloroso.
Mutilo a minha alma apenas com uma simples lembrança.
Os mais superficiais decoram traços, sorrisos, tiques.
Eu decoro as imperfeições. As cicatrizes. As marcas de nascença.
Fecho os olhos e consigo sentir a irregularidade da tua pele.
Sinto o teu sabor. Aconchego-me num abraço que em tempos me pertenceu.
E então choro. Não porque perdi mas porque não mais consegui atingir a plenitude dos nossos dias.
Choro o desvanecer das nossas conversas, da tua voz na minha memória.
Faz-me falta tudo em ti. Desde o mais óbvio às coisas a que nunca pensei dar valor.
Rio-me com as expressões da tua cara. Sorrio com o teu ar, quando te chateias.
Se alguma coisa aprendi ao longo dos anos foi abdicar de algo do qual gosto.
Ainda não estou pronta para voltar a abdicar de ti.
Talvez um dia volte a mentalizar-me que serás feliz longe de…

Luís,

Imagem
A tua Mãe arranjou um namorado! Nunca mais a vi mas de vez em quando falamos no Facebook (Sim, podes rir-te, a tua Mãe tem Facebook.ahahah) e esta foi a boa nova. (Não posso sempre carpir as minhas mágoas quando falo contigo, não é?). Parece-me coisa séria e ela parece-me feliz.  Fico satisfeita por ver que conseguiu de alguma forma continuar a (sobre)viver a tudo o que se passou. E gosto que ela partilhe fotos tuas de quando eras pequenito e tinhas cara de reguila. Aquela cara que nunca perdeste. 
"Eish, a minha mãe é mesmo gira!". Sim, é mesmo! Com amor e saudades, Rita

Não fico pelo caminho

Imagem
Nunca fui de ter muitos namorados. Não sei, sempre tive outro tipo de prioridades na vida. Tenho os objectivos traçados há muito tempo e por isso sempre soube que caminho seguir. Aliás, tive um namorado de 3 anos e tenho plena consciência de que terminámos muito por minha culpa. Era demasiado centrada na minha vida e nos meus sonhos e acabei por deixar desvanecer aos poucos o que sentia por ele. Não me interpretem mal, eu gostava realmente dele. Foi a pessoa com quem partilhei muitas descobertas. A pessoa a quem me entreguei. A pessoa que me ensinou imenso. Mas ele tinha uma vida completamente oposta à minha. Tem menos 1 ano que eu e queria ser pai aos 19 anos, queria casar cedo, queria tudo o que eu não queria a curto prazo. Não me arrependo de ter estado com ele tanto tempo, fez parte de mim, mas sei que terminou na altura certa e pelos motivos certos.  Continuei a minha faculdade, o meu curso, o meu sonho. Foram 5 anos de Licenciatura e mais 2 de Mestrado. Fiz tudo no tempo certo, …

A minha Avó é uma guerreira!

Imagem
Sou apaixonada pela minha Avó desde sempre. Amo-a de uma forma que nem sei explicar. Deu-me tanto, ensinou-me tanto e foi sempre uma lutadora. A vida tem sido Madrasta e insiste em colocar à prova as melhores pessoas. A minha Avó foi hoje à tarde para o hospital. Já sobreviveu a 5 AVC que têm feito a saúde dela desaparecer aos poucos. Mas não deixa de sorrir e aconselhar. Não deixa de se preocupar e ser atenta. Se há pessoa que merece tudo de bom, ela é essa pessoa. Melhora Avó! Por favor, tens de melhorar! Amo-te tanto e estou longe. Quero chegar a tua casa e sentar-me ao teu lado, contar-te como correu a minha semana, ouvir os teus desabafos, simplesmente dar-te a mão e dizer-te que vai tudo correr bem. Tem de correr tudo bem.
Estou aqui em casa sozinha, sem notícias porque a minha Mãe está nas urgências e só quero ir ter com elas. E tu, João, hoje foste mais frio que nunca. Eu sei que não sabes o que se passa mas devias perceber que algo se passa, só ouvindo a minha voz.
Melhora Av…

Naquele dia que dói

Imagem
Metade de mim grita em silêncio por respostas que nunca serão dadas. O meu Eu pragmático e racional, consegue entender porque nos impediram de te ver uma última vez. Mas o meu Eu emocional, o meu Eu que sente a tua perda a cada dia, não consegue perdoar e muito menos esquecer que impediram um último adeus.  Sim, devemos lembrar-nos das pessoas em vida, a rir, nos seus melhores momentos. Mas eu sou apologista de despedidas e queria ter tido esse direito. Queria que essa opção me tivesse sido dada. Porque quero acreditar que tu, Luís, estavas reconhecível. Que a tua cara estava imaculada e que eras realmente tu que estavas ali deitado, naquela igreja fria e escura. Odeio aquela igreja, que te acolheu a ti e à minha avó. Voltei lá por mais duas vezes desde que morreste e aquela igreja sufoca-me. Não é só por me fazer lembrar aquele dia. É por me trazer toda uma panóplia de sentimentos que dispenso. Que detesto. Naquele dia, só entrei lá dentro por uma única vez. Abracei a tua mãe e olhe…

Selo da Raven

Imagem
Digo desde já que não sou muito dada a isto dos Selos. Não ligo muito, sinceramente. Mas como este veio de alguém que conseguiu sempre, de uma forma ou de outra, ajudar-me com alguns dos meus dilemas, acho que é mais do que justo aceitá-lo, agradecer e passar aos demais.
A única regra é identificar quem me passou, portanto: Obrigada querida Raven!!!
Assim, quem queira perguntar qualquer coisa que seja, tem 3 tentativas, qual génio da lâmpada! Tentarei responder o mais sinceramente possível a todas.
Passo este selo a: I. Márcia V. Ju
E a própria Raven

Meu amor!

Imagem
Este sábado tive a despedida de solteira de uma amiga minha, cá em Lisboa. Foi uma noite muito bem passada  , divertida e cheia de boa disposição. E recebi um telefonema do João, a perguntar como estavam a correr as coisas. Tudo muito normal. O problema é que eu tenho a péssima mania de chamar "Meu amor" quando falo com os meus amigos ou família e foi assim que me despedi do João. "Tem um resto de boa noite, meu amor!". Desliguei e não mais pensei no assunto, tal foi a intenção com que o disse. Ontem à noite, o João torna a ligar-me. A meio da conversa, sai-se com "Nunca me chamaste de Meu amor... foi o álcool que te fez dizer aquilo?". E eu hesitei na resposta, nem tinha reparado que o tinha dito. Expliquei-lhe que uso muito isso enquanto expressão mas às vezes quanto mais quero dar uma simples explicação, enrolo-me toda e digo disparates. "Digo isso a toda a gente...". Silêncio do outro lado. Silêncio deste lado. "Autch, essa doeu."…

Sintonia

Imagem
Fui beber café com a minha cunhada. Entretanto chega o meu irmão e acabamos por ficar um pouco mais do que era suposto no café. Fiquei a conversar com a rapariga que trabalha lá, com quem andei na escola, e estava completamente abstraída de tudo e de todos. E tu entras. Não te vejo, até sentir uma mão na minha cintura. Pensei que fosse algum amigo e saio-me com "Não mexe aí!". Quando volto a cara e vejo o João, senti aquela típica sensação das borboletas na barriga. Um arrepio na espinha. Um rubor na face.
Foste ao café na 6ª, única  e exclusivamente para me ver. Sabias que passaria o sábado em Lisboa e quiseste ver-me. E o sorriso nasceu-me na cara. Aquele genuíno, que nem sempre quer aparecer! Fomos os 4 a um bar. Tu e o meu irmão a falarem de futsal (nem sabes o quanto adoro que vocês sejam amigos). O bar fechou e tu quiseste levar-me a casa. No teu carro, admitiste que estavas completamente exausto, que o novo emprego tem sido complicado."Mas estás a gostar do que…

Encosta-te a mim ♥

Imagem
Estávamos no teu carro, cada um sentado no seu lugar, a termos uma dita conversa séria. Foste-te chegando, de mansinho, encostando a tua cabeça à minha. Deste-me um beijo carinhoso, um encostar de lábios que me fez sentir muito mais do que aquilo que sou para ti. Ficamos de testas juntas, olhos-nos-olhos. E dizes "Este momento dava uma fotografia mesmo gira.". E sorriste. Eu ri-me. Encostaste novamente os teus lábios aos meus em jeito de despedida. Se soubesses o esforço que fiz para ir embora. Estou presa a ti por correntes invisíveis e não sei como libertar-me. Não sei tão pouco se quero essa liberdade. Gosto de ti e devia ter impedido que os meus sentimentos se envolvessem nesta história. São eles que vão sofrer. A minha sorte é que não tenho medo de desgostos de amor. Não matam.

É que eu gosto tanto de ti...

Ninguém morre sozinho

Vinha no metro e vi-o. Um rapaz de cabelo rapado, fisionomia igual à tua, cara semelhante. Faltava-lhe o aparelho nos dentes e acho que foi aí que acordei do transe. Estou a ficar maluca quando acho que te vejo noutras pessoas. Porque tu não estás cá. Tu não estás em lado algum. Deixaste a tua presença, a tua saudade, as tuas memórias (ou serão as minhas?). Mas tu não estás, logo não posso ver-te. O meu cérebro insiste em pregar-me partidas e, de tempos a tempos, o meu coração dispara porque acho que és tu.  Aconchega-me um pouco o coração quando vejo alguma coisa tua em pessoas que não são tu. Mas depois dói, quando recordo que tu já não existes. Ou existes em mim e nas minhas recordações mas não és nada de tangível e eu queria abraçar-te, brincar contigo, ouvir-te a rir, ouvir as tuas anedotas. Queria que vivesses e que fosses feliz. Acredito piamente que hoje, se ainda estivesses vivo, serias feliz. Fazias nascer a felicidade em pequenos momentos e eu imortalizava-os, qual fotogra…

Este fim-de-semana (despacha-te pah!)...

Imagem
Vou à praia! Vou à praia! Vou à praia! Vou à praia!

Adenda: Sou das malucas que correm até ao mar e entram de rompante. Sou das malucas que não gosta de estar feita lagosta a apanhar banhos de sol. Para mim, fazer praia é sinónimo de estar na água o máximo de tempo possível. ADORO!!

Detesto estas conversas de merda...

Imagem
Não há dia no metro em que não apanhe pessoas não-me-toques-que-me-desafinas. E se me irritam essas pessoinhas que não fazem outra coisa senão reclamar de tudo e todos, de pregar aos 7 ventos o quão doentes são, o quão pobres estão, o quão piores estão do que os outros. Epah, irritam-me! E aqui a je tem sempre a pontaria de levar com esta gente no metro. Tanta carruagem, tantos lugares desocupados e vou sempre sentar-me perto destas pessoas.
Eis o diálogo de hoje:
Pessoinha 1: Ai Joaquina, estou que nem posso. Doí-me isto, aquilo e o outro...
Pessoinha 2 [a interromper]:Nem me digas nada, estou muito pior. Nem sei o que faça mais, o médico não me manda fazer os exames que preciso e...
Pessoinha 1 [também a interromper]: Estes médicos de hoje em dia só vêem dinheiro à frente, nem querem saber do que o doente precisa. Uma pessoa anda cada vez pior e eles não ligam nenhuma... eu tenho cá uma dor...
Pessoinha 2 [a elevar o tom de voz]:E depois levam o dinheiro todo. Uma pessoa trabalha e só n…

Penso racionalmente, ajo com o coração!*

Imagem
Dançamos juntos. Sorrimos. Todos já sabem que somos um do outro. Dormimos juntos. Vamos jantar fora. Vamos sair. Levas-me a casa. És amigo do meu irmão. Partilhamos amizades. Partilhamos alguns gostos. Discordamos em algumas coisas. És mimado. Sou bruta. Não dás valor ao dinheiro. Eu conto os trocos para poder fazer a minha vida. Tens tudo do bom e do melhor. Conto pelos dedos as roupas de marca que comprei ao longo de quase 25 anos. És um betinho. Sou descontraída. Gosto de estudar. Não ligas muito a temas da faculdade. És uma pessoa discreta. Sou mais extrovertida. Não ligo ao que os outros possam pensar. A ti incomoda-te a opinião alheia. Sei o que sinto e o que quero. Dizes que gostas de mim e depois dás o dito pelo não-dito. És stressado. Sou ponderada. És razoável. Sou de extremos. Ambos valorizamos a família. Conheces as minhas casas. Nunca me levaste à tua. Não queres que sejamos namorados. Mas queres andar comigo. Tento ser discreta. Queres que os outros saibam de nós. Sou d…

Filho-da-puta do Acordo!

Imagem
Eis que recebo um email da minha orientadora da Tese a dizer que sou OBRIGADA a adoptar a merda do Acordo Ortográfico. Obrigada?! Ai que odiozinho que tenho à merda do Acordo!



Ai a minha carteirinha!!!

Imagem
Ontem fui fazer uma das coisas que realmente dispenso: compras!!!  Vou ter 3 casamentos este verão (ai a minha rica carteira) e não posso faltar a nenhum! O 1º é de uma grande amiga da faculdade, o 2º é do meu melhor amigo de infância (juntinhos desde os nossos 3 aninhos) e o 3º é de uma prima (vai a família todinha e bem que precisamos de estar todos juntos). Ora como eu sou uma moçoila poupada (que é como quem diz: FORRETA!), propus-me a comprar a indumentária de uma forma pouco dolorosa:

Sapatos muito semelhantes a estes mas pretos.
Parfois - € 29,95


Um dos vestidos é quase quase igual a este.
Bershka - € 17,90





O outro vestido é igual a este mas azul água.
O cinto é preto.
New Yorker - € 24,95
Accessorize - € 12.00

Ficou um total de € 84,80 mas ainda assim: Ai a minha carteirinha!!!