quinta-feira, 14 de junho de 2012

Quem me leva os meus fantasmas?

"Queria chorar por ti
Mostrar a tristeza que sinto
Queria deixar cair as lágrimas
Mostrar ao mundo a dor
Mas não chorei
Não sofri 
Relembrei-te 
Com a força que sempre te vi
A admiração com que sempre te olhei 
Sempre atrás de olhos de criança
(Como me fazias sentir)
Com os teus braços sempre prontos
A agarrar-nos num aperto doce
Os teus beijos ruidosos
Sempre sinceros
Os teus olhos carregados de amor
Sofreste na vida, mas nunca te dobraste 
Vejo-te sempre grande
Não conheci outro igual
E agora partes
Sinto a dor mas não choro
Relembro-te agora
Com o sorriso que te conheci
Sei que estás bem
Para ti, acabou-se o sofrimento
Agora descansa em paz."

Li este texto no Canto da Loba, cuja autora, parece-me, ditou ao abandono.
De qualquer forma, estas palavras exprimem o turbilhão de saudade que tenho em mim.
Só por ti, Luís*

6 comentários:

  1. Respostas
    1. Lê as etiquetas L*. São sobre um amigo meu que morreu.
      As etiquetas Rocky são do João, o meu rapaz ;)

      Homens diferentes, dores diferentes*

      Eliminar
    2. :( Oh, tenho muita pena, minha querida.
      Beijinho de força.

      Eliminar
    3. Obrigada ;)

      Já foi há algum tempo... mas gosto de escrever sobre (para) ele porque as saudades são imensas!
      Beijinho*

      Eliminar
  2. Respostas
    1. É indescritível! Mas, no fundo, esta é uma forma de exorcizá-la... e homenageá-lo! Ou melhor, dá-lo a conhecer! Valeu sempre tão a pena ;)

      Eliminar

Todos temos os nossos dias, as nossas opiniões, as nossas afinidades. Felizmente nem todos gostamos do mesmo.

Aceitam-se elogios. Aceitam-se críticas construtivas.

Dispenso insultos e estupidez gratuita.

Welcome stranger ;)