Mensagens

A mostrar mensagens de Novembro, 2016

Cansada

Imagem
Mais um concurso, mais um não. Talvez seja o que tenho recebido mais nos últimos tempos. Não posso desistir, não é? Mas isto cansa.

E lá estas tu, as voltas na minha cabeça

Imagem
"(...) Se eu te dissesse tudo aquilo que eu sinto Tudo aquilo que eu finjo, tudo aquilo que eu tento Mas queres espaço, não precisas de mim Só precisas de ti, só precisas de tempo Tu és o meu ponto forte, eu sou o teu ponto fraco Eu pus os pontos nos I's, puseste os pontos de parte Não te estou a pressionar, sei que nada é para sempre Mas desculpa ter pensado que contigo era diferente Agora fica a indiferença, fica só na consciência Que foi nas linhas do teu corpo que eu escrevi a minha essência Vais-me procurar nos outros sei que tens essa tendência E tu insistes neste tempo e para eu ter paciência E eu espero e desespero sem que nada aconteça A escrever e a apagar poemas sem que mereças E lá estas tu, as voltas na minha cabeça,  porque há algo em mim que diz que não queres que eu te esqueça (...)"

Via-me contigo daqui a 1, 2, 10 anos. Via-me nos teus braços, a rir como há muito não faço. Via-nos a conversar, sem silêncios constrangedores. Via-me a mudar de vida e estar…

As coisas que lhe saiem#1

Imagem
O meu sobrinho tem 7 anos e é um miúdo super bonito, esperto e que diz tudo o que pensa, doa a quem doer. Podemos ralhar, castigá-lo mas ele é assim e acho que só o tempo e as agruras da vida podem fazê-lo acalmar. Aconteceu-me o mesmo e nem sempre este meu traço de personalidade consegue passar em branco.
Certo dia fomos passear os dois de carro, coisa que fazemos frequentemente desde que ele é pequenino, e estava a dar a música do Master Jake:
Eu: "Me diz porquê, pelo amor de Deus, sabes que eu amava-te de coração, eu não mereço, eu não mereço!"
Henrique: "Sabes que não cantas muito bem, não sabes?"
Eu: "Owowoooh, juro eu não mereço, baby, não não!"
Henrique: "Eu é que não mereço ter de te ouvir! Coragem!"
O "coragem" é algo que ele está habituado a ouvir-me dizer mas a delícia da cara de indignado dele fez-me soltar umas quantas gargalhadas! ahah


Os meus laços

O meu Avô nunca foi de grandes demonstrações de afectos (eu também não o sou) mas desde que adoeceu, principalmente nos dias em que está lúcido, é de beijinhos a toda a hora (também quando não está lúcido, acho que é mesmo dele ser assim mimoso), de dar as mãos e de elogiar. É raro o dia que não diz o quanto gosta de mim, o quão bonita sou e o quanto se orgulha.
Quando não está lúcido, muitas vezes diz-me "não sei quem é mas sei que gosto de si. A sua cara faz-me sentir bem!".
É aqui que sei que estou a fazer alguma coisa bem. Tenho de estar, não é?
A Avó já foi sempre a mulher do colinho, dos beijinhos, das festinhas na cara, do perguntar como vão as coisas. E continua assim, a importar-se mesmo quando se nota que não está com vontade de saber coisa nenhuma.
São e serão sempre meus.

Não sei se algum dia aqui o disse mas tenho muito orgulho nos meus pais. A minha Mãe, como filha mais velha, é o SOS dos meus velhotes. Para além de ser a cuidadora oficial, gere o seu negócio,…

Medos de infância

Imagem
O medo de nunca ser boa o suficiente. Eis algo que me atormenta desde pequenina! Quando me irrito e sou assim mais acutilante, fico logo a pensar que estou a tornar-me má pessoa. Quando algo corre mal no trabalho, fico logo com receio de estar a ser má profissional e a culpa ser totalmente minha. Quando algo corre mal nas minhas relações, penso sempre que talvez não tenha tentado o suficiente.
CARAÇAS!

Da estupidez DESTE homem

Imagem
Eis que hoje recebo um sms com nada mais nada menos do que um convite para ir conhecer a nova casa do João.
Não sei se ria se lhe dê um murro na tromba.
Oh bicho estranho!

Momentos de ouro

Imagem
O Avô tem estado lúcido e a veia humorística dele tem estado em altas. Conta anedotas, ri-se e estar com ele é uma lufada de ar fresco indescritível!
A Avó pelo contrário tem andado taciturna, de mal com a vida e sem vontade de coisa nenhuma.
Depois tenho situações em que a cumplicidade entre eles, fruto de 60 anos de casamento, é tão engraçada que só me faz sorrir. Ela reclama, ele implica. Ela grita, ele ri-se. Ela chora, ele conforta-a.
Por vezes dou por mim a imaginar o dia em que ficarei sem eles. Sim, eu sei que sofrer por antecipação não é propriamente saudável mas acho que para minha sanidade mental, tenho de ir começando a mentalizar-me de que (infelizmente) não são eternos. E vou guardando estes nossos momentos, estas gargalhadas, estes mimos como recordação de um amor maior incomensurável.



Domingo perfeito

Imagem
1. Almoçar com os meus Pais e ir beber um café com eles; 2. Lanchar com os Avós e passar tempo de qualidade com eles. 3. Jantar na casa do meu irmão, com ele, a minha cunhada e a minha sobrinha.
As coisas boas da vida são estas!