quarta-feira, 18 de abril de 2012

Melhor amiga*

Tenho uma melhor amiga. Vivemos juntas durante 4 anos e sempre correu tudo bem. É aquela que entende as minhas preocupações. É aquela que olha para mim e consegue saber o que sinto sem precisar de perguntar. Já teve muitos problemas na vida mas teve sempre força para enfrentar todas as adversidades. É com um enorme orgulho que olho para ela e vejo que conseguiu encontrar o seu caminho, sem pisar ninguém e sem comprometer a sua integridade. Claro que tem defeitos. Oh, não gostaria tanto dela se fosse completamente perfeita. A minha melhor amiga é precisamente aquela pessoa que me faz acreditar que ainda há pessoas boas no mundo. Para mim, o grande problema dela foi sempre pensar primeiro nos outros do que nela própria. É engraçado a forma como nos tornámos amigas. A minha melhor amiga foi namorada do meu irmão. Namoraram 3 anos e nesses 3 anos tornou-se a minha "cunhada", confidente, companheira das festas. A nossa amizade foi gradual mas para mim ficou certa quando tivemos um problema na família. Ela nunca saiu do nosso lado. Esteve lá para tudo! A primeira vez que arriscámos um desabafo, ela tinha ido dormir a minha casa para eu não ficar sozinha. Falou da vida dela, coisas que nunca tinha contado a ninguém. Foi aí que percebi que aquela menina de 15 anos era uma mulher. Que já tinha passado por tanto e que era a âncora da família. A relação dela com o meu irmão terminou mas a nossa amizade cimentou. Contra todos os que criticavam que eu continuasse amiga de uma pessoa que tinha "abandonado" o meu irmão. Eu soube os porquês e as culpas pertenciam a ambos. Eu não tinha de interferir com nada. Ele é meu irmão e amo-o desde sempre. É tão boa pessoa que nunca me fez optar. Ela é a minha melhor amiga. Conheço-a há 8 anos mas é como se a conhecesse desde sempre. Depois de tudo isto, acabámos a partilhar casa quando ambas estivemos na faculdade. Ela conheceu outras pessoas e eu sempre soube. Ela conheceu o actual namorado e vive uma relação séria. Quase nunca estamos juntas. Mas quando nos encontramos, continua tudo tão igual. Não precisamos de cobranças. E por muito que critiquem, que digam mal dela (palavras vindas de outras amigas nossas e que agora dizem não a suportar), eu sei que ela estará ali para mim e para sempre. Tal como ela recorre a mim sempre que precisa e não precisa. Somos uma da outra e é isso que importa!




És a minha melhor amiga, Maria. Isso é o que nos importa.
És um grande ser-humano, uma Senhora! É assim que irritamos os outros, a sermos felizes*

2 comentários:

  1. Isso é fabuloso, uma relação muito especial.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, acho que é realmente fabulosa e que merece a pena mantê-la e defendê-la! ;)

      Eliminar

Todos temos os nossos dias, as nossas opiniões, as nossas afinidades. Felizmente nem todos gostamos do mesmo.

Aceitam-se elogios. Aceitam-se críticas construtivas.

Dispenso insultos e estupidez gratuita.

Welcome stranger ;)