quarta-feira, 30 de maio de 2012

Desgostos de amor não matam!*

Luís,
Tu foste o irmão mais novo que nunca tive. Que fazia disparates e recorria a mim para os resolver.
Que ria por tudo e por nada. Que me fazia rir.
Que pedia ajuda quando a tua Mãe te punha de castigo.


Sinto-me impotente nesta tua ausência. Sem chão. Aprender a viver acima da perda de alguém que amamos, é a mais dura de todas as provações. Mas sobrevivemos. É uma aprendizagem constante e sem nunca ter conclusão possível.
Portanto, não comparem os desgostos amorosos com a perda de alguém que amamos. A morte é tão mais definitiva e dolorosa. 
Irritam-me as pessoas que dizem morrer porque a pessoa A, B ou C não gosta delas. 
Não se morre com um desgosto de amor. Sofre-se, chora-se mas passa. O tempo cura tudo isso.


O tempo só não nos devolve quem já partiu. Nem atenua a saudade. Nem apazigua a alma.
Tenho tantas saudades tuas!


[*ou então: parem com essa estupidez constante]

6 comentários:

  1. Não há nada que se compare a morte de alguém que amamos,nem mesmo um desgosto de amor,até porque amores podem vir a existir muitos mas nada substitui a pessoa que perdemos.Como disseste e bem a morte é definitiva,e é por ser assim que doí tanto perder alguém.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Digo-te já: venham a mim desgostos de amor! Porque pessoas que amo, estou mais do que exausta de recear perder mais ainda!

      Eliminar
  2. Forte e madura. Mantém-te assim sempre.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A vida faz-nos amadurecer e a tentar sempre encontrar algo de positivo no meio de todas as adversidades!

      Ou quero acreditar que sim!

      Eliminar
  3. Concordo plenamente! Mas raras pessoas conseguem entender que a vida é cinzenta, não preto ou branco. Eu acho sempre que tudo acontece por alguma razão. Temos é de saber racionalizar tudo luminosamente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tiraste-me as palavras da boca, salvo-seja! A vida molda-nos e, como em tudo, há os que passam por muito, os que passam por pouco e os que, passando por pouco, conseguem extrair muito daí ;)

      Eliminar

Todos temos os nossos dias, as nossas opiniões, as nossas afinidades. Felizmente nem todos gostamos do mesmo.

Aceitam-se elogios. Aceitam-se críticas construtivas.

Dispenso insultos e estupidez gratuita.

Welcome stranger ;)