quarta-feira, 4 de julho de 2012

Pim-Pam-Pum

Silêncio. Há silêncios reconfortantes e há aqueles que magoam. O silêncio que emanas tem esse condão, magoar-me! Estou farta de estar para aqui a "chorar" esta minha mágoa. Eu sou bem mais que isto. Eu mereço muito mais que isso. Não é que mereça melhor que tu ou que eu própria seja melhor que tu. Não sou. Mas merecia mais consideração da tua parte. 

Houve um comentário num dos meus posts que me meteu a pensar. 
"Quer dizer que tens um namorado mas só às escondidas?... tem vergonha de te mostrar aos amigos, pisga-se sem se despedir e ainda tem razão?
Tá bonito! ahahah"

Não vejo isto desta forma. Não és meu namorado. Não tens vergonha de mim. Se calhar eu própria expliquei-me mal. Mas como explicar a alguém que não posso pensar dessa forma porque conheço todos os teus amigos? Que todos sabem que estamos juntos? Amigos esses que acabaram por tornar-se meus amigos. 
Como posso explicar a um desconhecido que não acho que estejas a esconder-me porque a tua mãe sabe de mim. Sabe quem sou, o que sou e porque sou. Como explicar que a tua mãe é tudo para ti e que, por isso, falas-lhe de mim constantemente? E que eu sei disso porque ela o disse?
Não sei o que se passou. Não me apercebi de nada de grave. O que sei agora foi-me contado por um dos teus amigos. Ciúmes. Viste-me abraçada a um outro rapaz e não gostaste. Mas eu até achava que ele era teu amigo. Não percebo nada de nada.
Os adultos falam dos problemas para os resolver. Os adultos dizem quando algo os incomoda. Os adultos não amuam e vão para casa, sem uma única explicação! Por muito que eu seja bruta (já sabemos que sou), as tuas atitudes não podem ser menos do que as de um adulto.
Remeteste-me ao silêncio e eu não gosto do silêncio!
Já mandei sms e respostas não há! Vou dar-te o teu espaço. Está dado! Mas porra, um dia esse espaço será tão grande que não mais encontrarás o caminho de volta.


Resta-me esperar (até quando, João?)...
Ou resta-me decidir o que fazer...
Pim-Pam-Pum



8 comentários:

  1. Ora essa... se não fizeste nada de mal, ele não tem que estar chateado. Não continues a meter conversa, ele é que te deve um pedido de desculpa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não lhe digo nada desde domingo, S*. Mas eu deixo estar... sei que este fim-de-semana ele vem falar comigo como se não tivesse acontecido e é aí que ele vai ouvir!

      Eliminar
  2. Esses silêncios são tramados,e as duvidas que eles trazem??Que dilema o teu Rita,mas tudo se há de resolver,o menino ciumento ainda vai dar sinais de vida se não corre tu atrás,provavelmente ele está a tua espera.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Márcia, eu também sou toda a favor de correr atrás de quem se gosta e de quem vale a pena, a sério que sou! Mas não posso ser sempre eu a agir, ele não é nenhuma criança!

      Eliminar
  3. Devias encostá-lo à parede! Isto é lá vida para alguém? Eu e o João desafiamo-nos constantemente, chateamo-nos muito mas estamos juntos, sabemos que namoramos, que temos obrigações e deveres. Tu dizes que não namoram. Se não namoram, não podes fazer exigencias. No fundo namoram mas não querem chamar as coisas pelo nome.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exigências? Eu não faço exigências! Convidei-o para os meus anos, ele foi e, tal como "exijo" o mesmo aos meus amigos, a sua obrigação era avisar que ia embora!! Não tem que ver com namoros ou exigências, é uma questão de educação e de respeito!

      Eliminar
    2. Mas dizes que estás a espera... do quê? Dizes que não queres uma relação. Só podemos esperar algo de quem tem algo a dar-nos. Afinal, queres algo ou não? Pensa nisso para ti própria.

      Eliminar
    3. Vamos lá a esclarecer o seguinte: eu não digo que não quero uma relação! Se eu gosto dele, é normal que queira estar com ele e que evolua! As dúvidas nesta história não são da minha parte!

      Eu tenho noção que, caso venha a ser realmente uma relação oficial, vai ser difícil mas nunca disse que não a queria!

      Eliminar

Todos temos os nossos dias, as nossas opiniões, as nossas afinidades. Felizmente nem todos gostamos do mesmo.

Aceitam-se elogios. Aceitam-se críticas construtivas.

Dispenso insultos e estupidez gratuita.

Welcome stranger ;)