segunda-feira, 9 de julho de 2012

Tenho saudades de arrumar o teu mundo


"E agora, com quem me aborreço?
Como abraço essa tua mania de passear pela vida,
desajeitando os dias?
Deixaste as luzes acesas.
As migalhas no chão.
A camisola amarrotada.
A toalha fora do sítio.
As minhas noites em desalinho.
As horas, vadias.
Anda.
Tenho saudades de arrumar o teu mundo."




Tenho tantas saudades tuas, meu puto!
Caminhamos a passos largos para os 3 anos da tua ausência.
Aquele dia aproxima-se novamente. Aquele dia que fica suspenso no ar. Que sufoca. Que traz tantas recordações. Luís, aquele dia em que cometeste a maior estupidez da tua vida e em que nos deixaste desamparados e sem respostas. Pior, aquele dia em que nos privaste de ti!
As saudades são o pior sentimento de todos! As saudades que não podem ser mortas, as saudades que não acabam, as saudades que o tempo não consegue jamais curar.
Preciso de ti, meu puto. Dos teus disparates, das tuas gargalhadas, dos teus abraços, do teu eu que não mais encontrei.

"(...) Tenho saudades de arrumar o teu mundo."





4 comentários:

  1. Por muito que queiramos nada preenche essa saudade,essa vontade de querer estar com a pessoa,se há dor que nos muda a saudade é sem duvida uma delas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O tempo não cura estes desgostos! Apazigua mas não a dor não passa... e há dias que se tornam anos. Há dias em que revivemos, revivemos, revivemos. Choramos, sofremos. Não passa porque sabemos que jamais retornaremos no tempo! O mês de Agosto tornou-se um martírio!

      Eliminar
  2. Daqui um enorme abraço, mais do que isso jà disse e não vale a pena repetir :*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu sei bem o que queres dizer ;)* Abraço recebido*

      Eliminar

Todos temos os nossos dias, as nossas opiniões, as nossas afinidades. Felizmente nem todos gostamos do mesmo.

Aceitam-se elogios. Aceitam-se críticas construtivas.

Dispenso insultos e estupidez gratuita.

Welcome stranger ;)