segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Largueza da copa!

Já aqui falei nisto, quando andava tudo bem connosco. E confesso que não entendo bem este tipo de atitudes. 

Ontem estava em casa, a passar creme nas pernas porque tenho de ter aquele cuidado com a minha pele, e recebo um telefonema. Era o F., o meu namorado dos 15 aos 18 anos. Nós damo-nos bem, mantivemos o contacto mas nada de especial.

F.: "Olá, então tudo bem?"
Eu: "Tudo óptimo e contigo?"
F.:"Também, está tudo bem. Olha, quero...

Eu[Ao deixar cair o frasco do creme]: "Merda, espera lá que deixei cair o creme..." [Entretanto tenho as mãos com creme e deixo cair o telemóvel] "Merda!"
F.:"Isso 'tá complicado... que andas a fazer?"
Eu: "Estava a meter creme nas pernas e tenho as mãos escorregadias"
F.: "Hum, creme... queres ajuda a passar o creme?"
Eu: "O quê?!"
F.: "Se queres ajuda a meter o creme no teu corpo..."
Eu[a rir]: "E ganhares juízo, isso já não te apetece? Isto há com cada um..."
F.: "Qual é que é o problema? Até parece que nem nos conhecemos..."
Eu: "O problema é que eu de ti só quero uma coisa..."
F.: "Hummm... o quê, conta-me lá" [tentiva de voz sexy]
Eu: "DISTÂNCIA!"

Uma pessoa tem de ouvir cada coisa, de cada pessoa, que até mete impressão.
Vai de retro, Satanás!


4 comentários:

Todos temos os nossos dias, as nossas opiniões, as nossas afinidades. Felizmente nem todos gostamos do mesmo.

Aceitam-se elogios. Aceitam-se críticas construtivas.

Dispenso insultos e estupidez gratuita.

Welcome stranger ;)