domingo, 23 de setembro de 2012

Perdi-me.


Uma tarde perdi-me na imensidão da cidade e encontrei beleza em locais que sempre me pareceram banais.

Perdi-me a contemplar a vida que não me pertence. Perdi-me a admirar o amor de uma mãe e de uma criança. Perdi-me no riso doce da inocência e na imensidão da palavra família.
Uma dia também encontrarei este amor.

4 comentários:

  1. Por enquanto já encontraste a fonte luminosa que é um belo sitio para passear,o amor a seu tempo vai aparecer ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh, já conheço a fonte há muitos anos ;)

      Aqui falo do amor maternal, bem diferente do outro ;)

      Eliminar
  2. Hum... ía fazer a piada da fonte luminosa, mas pelos vistos cheguei tarde :)
    O relógio biológico está a dar horas, menina? ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sempre gostei de crianças. É uma etapa que hei-de viver de certeza!

      Eliminar

Todos temos os nossos dias, as nossas opiniões, as nossas afinidades. Felizmente nem todos gostamos do mesmo.

Aceitam-se elogios. Aceitam-se críticas construtivas.

Dispenso insultos e estupidez gratuita.

Welcome stranger ;)