quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Porque um dia...


... há-de aparecer alguém por quem valha a pena dedicar canções:


"E se as cordas que me prendem desenlaçam
E um abraço da eternidade para nunca mais
E o céu despe-me a cor
Eu paro, odeio o amor
E as historias que vestem, o segundo em que tu cais

Porque eu só quis que tu quisesses acordar…
O que eu fiz foi para que tivesses um lugar

E se as rotas que se cruzam se apagam com a voz
E nós não conseguimos celebrar ou relembrar de querer cantar
E o olhar perde a intenção
Eu paro, quero a tua mão
E as quedas que curaram, a doença que é sonhar

Porque eu só quis que tu quisesses acordar
O que eu fiz foi para que tivesses um lugar

Porque eu só quis que tu quisesses acordar…

E se as cordas que me prendem desenlaçam
E um abraço da eternidade para nunca mais…"

_"Para nunca mais (Acordar)"_Darko e Sandra Celas_

11 comentários:

  1. Respostas
    1. Também acho! A melodia, as vozes mas acima de tudo a letra ;)

      Eliminar
  2. Rita tal como tu também eu passo diariamente pelo teu blog,a verdade é que gosto imenso do que escreves e como o fazes e da tua maneira de ver as coisas,é certo que nem sempre comento mas não deixo de te ler.
    É verdade que encontrei a minha alma gémea e espero que também encontres a tua,sempre pensei que já a tinhas encontrado mas pelos vistos enganei me,mas espero que a encontres,assim saberemos as duas o que é amar sem medida.

    ResponderEliminar
  3. Bela surpresa esta música! Gostei ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não conhecia, mas fiquei fã! ;)

      Eliminar
    2. Já te ensinei alguma coisa :)

      Eliminar
    3. É sempre bom aprender algo de novo! ;) O conhecimento não faz mal a ninguém.

      Eliminar
  4. É lindissima mesmo, e ao vivo, ainda que só com ele a cantar é brutal :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso não sei, nunca ouvi esta ao vivo mas quando ele era o vocalista dos Fingertips, assisti ao concerto deles e a voz do moço... fenomenal! ;)

      Eliminar

Todos temos os nossos dias, as nossas opiniões, as nossas afinidades. Felizmente nem todos gostamos do mesmo.

Aceitam-se elogios. Aceitam-se críticas construtivas.

Dispenso insultos e estupidez gratuita.

Welcome stranger ;)