quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Epifania.



Constato hoje que sou uma ignorante. Que minto. Que manipulo. Que jogo.
Teço enredos que não existem. Finjo sentimentos que não sinto.
Hoje sofri uma epifania. Sou ignorante. Minto à minha alma. Manipulo o meu coração. Jogo com a minha inteligência.
Teço enredos que não existem. Porque quero que existam. Porque quero sentir. Porque quero escrever a minha história.
Sou ignorante porque deixei de ser selectiva sobre quem se torna personagem na minha vida. Deixo participar sem que façam o mínimo esforço para terem esse direito.
Sou ignorante. Porque uso esta minha mascarada indiferença para me fazer de forte e acabo por ser tão ou mais fraca que os outros.Vou deixar de ser ignorante.Quero deixar de ser ignorante. Preciso de deixar de ser ignorante.
Não estou desiludida. Não estou triste. Não estou sozinha. Estou estagnada e detesto sentir-me encurralada.
Hei-de libertar-me de ti e de tudo o que me fazes sentir. Ninguém merece dar sem nada receber.
Eu não sou excepção.


1 comentário:

  1. Ao menos tens noção. Também sou assim muitas vezes... é uma mudança que tem de ser progressiva...

    ResponderEliminar

Todos temos os nossos dias, as nossas opiniões, as nossas afinidades. Felizmente nem todos gostamos do mesmo.

Aceitam-se elogios. Aceitam-se críticas construtivas.

Dispenso insultos e estupidez gratuita.

Welcome stranger ;)