segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Miséria

Hoje é um dia neutro. Daqueles em que não acontece nada, em que estou fechada no quarto a preparar a minha defesa da tese e a desejar mandar tudo isto ao ar. 
Estou cansada. Desta merda a que chamo vida, sem saber bem se merece ser chamado disso. Esta vida tão injusta para tantas pessoas, que destrói e maltrata quem menos merece. 
Chamem-lhe destino, Deus, karma ou seja o que for. É injusto! Não há meio-termo. Ou riqueza ou pobreza extremas, ou alegria ou tristeza, ou tudo ou nada. O meio-termo seria ouro para muita gente. Seria sim!
Posso não ter muito dinheiro (que não tenho) mas sou mesmo feliz. Consigo as minhas conquistas aos poucos, com trabalho e dedicação. E depois sinto-me a pior pessoa do mundo por ter acesso a tanta superficialidade, sabendo que há tanta gente que não tem direito ao básico dos básicos. Água, comida, cama, roupa, um abraço, uma ternura.
E sinto uma raiva indescritível quando sei de pessoas que podiam ter tudo e simplesmente não querem saber. Magoam, maltratam, mendigam. Merda para vocês, a quem todas as oportunidades foram dadas e nenhuma aproveitada ou apreciada.
Água, comida, tecto, educação. Coisas que tive sempre garantidas na minha vida (e estou grata por isso) mas que me fazem sentir pequena nesta mundo.





A vida está muito mal dividida pelo mundo.
A dor está mal repartida.
A fome está mal combatida.
A miséria está longe de ser erradicada.





5 comentários:

  1. é bonito o teu sentimento.
    muito bonito. :) you worth a lot babe.

    ResponderEliminar
  2. Oh, que querido ;)

    Valia muito mais se conseguisse mudar alguma coisa, por mais pequena que fosse. Mas um dia hei-de fazê-lo, it's a promess! ;)

    ResponderEliminar
  3. Tens total razão! Se toda a gente fosse minimamente organizada haveria comida para todos. Mas não... há sempre quem queira encher os bolsos e desperdiçar.

    ResponderEliminar
  4. O pior é o desprezo pelas necessidades alheias! Pessoas que ao pesarem na balança as necessidades básicas dos outros e os seus luxos, dão primazia aos luxos! Ultrapassa-me!

    ResponderEliminar

Todos temos os nossos dias, as nossas opiniões, as nossas afinidades. Felizmente nem todos gostamos do mesmo.

Aceitam-se elogios. Aceitam-se críticas construtivas.

Dispenso insultos e estupidez gratuita.

Welcome stranger ;)