terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Continuas comigo?

Luís, nunca mais te escrevi. Quis fechar este capítulo da minha. Não apaga-lo... Como poderia algum dia esquecer quem foste? A verdade é que este ano completam-se 6 anos desde que morreste. Tanto tempo sem ti... Tanta vida que deixaste para trás. Onde estarias agora? Quem serias hoje em dia? Já não terias o teu sorriso metálico. Será que continuarias a andar de mota e a dizer parvoíces nas alturas menos adequadas? Vejo-te em todo o lado. Sinto-te perto. Não, não estou maluca! Mas sinto-te comigo. E quando te sinto presente, sinto-me bem. Tens alguma ideia da falta que fazes? Das vidas que mudaste?
Hoje preciso dizer isto: O meu puto suicidou-se há 6 anos e com ele levou um pedaço de cada um de nós. Meu puto!

2 comentários:

  1. Falar, escrever faz bem minha Ritinha.
    Se precisares sabes que estou aqui.
    Abraço apertadinho

    ResponderEliminar
  2. Fazes bem em fechar esse capítulo. Também perdi uma amiga há 6, 7, 8 anos? Chegou a um ponto em que quis deixar de contar, sei que foi há tempo demais. Também a sinto comigo, tantas vezes, por isso percebo-te. Não há um dia em que não me recorde dela, não há dia em que não coloque as mesmas questões que aqui pões... mas deixei de escrever sobre ela, deixei de contar o tempo, deixei-me avançar.

    ResponderEliminar

Todos temos os nossos dias, as nossas opiniões, as nossas afinidades. Felizmente nem todos gostamos do mesmo.

Aceitam-se elogios. Aceitam-se críticas construtivas.

Dispenso insultos e estupidez gratuita.

Welcome stranger ;)