sexta-feira, 6 de maio de 2016

Aconteça o que acontecer estou grata

Tenho de me sentir agradecida. Sinto-me agradecida pela vida que tenho, muito sinceramente. Sou uma pessoa feliz, que aproveita os momentos bons quando eles aparecem. Mesmo que escassos. Tirei o meu curso, trabalho a fazer o que gosto (apesar de não me sentir realizada onde estou de momento), tenho uma família que não é perfeita mas que é a minha e está lá para tudo. Tenho momentos tensos na minha vida (quem não os tem?) que me fazem questionar algumas coisas mas que penso que tenho conseguido ultrapassar. De momento ando numa fase menos boa com todos os problemas com o meu Avô (e com a merda de filho que ele - conto esta história um dia em que me apeteça falar do monte-de-esterco da pessoa que lhe saiu na rifa) e com o sentir-me pouco realizada no trabalho onde estou. Tenho procurado outras oportunidades, mesmo tendo renovado o contrato onde estou. Sinto-me agradecida por ter um trabalho, por ganhar bem, por poder pagar as minhas contas e isso tudo mas obrigatoriamente tenho de me conformar? Quero um novo desafio e tenho procurado por ele mas as oportunidades são tão escassas se não tivermos já dentro do meio. Eu estou no meio, tenho contactos mas tenho uma chefe que para não me perder, mina tudo quando lhe pedem para me referenciar. 

Acho que a nível pessoal estou como há muito não me sentia, em paz! Terminei o meu namoro e por muito que me custe dizê-lo, penso que nunca amei o meu namorado. Misturei uma grande amizade com um namoro porque a relação fluiu e na altura fazia sentido. Não me arrependo de termos namorado, arrependo-me de ter despertado nele um sentimento que não consegui despertar em mim. Mas sinto-me bem, apesar de me custar sentir que o magoei.

O Avô ontem falou comigo ao telemóvel. Estava lúcido e eu "gritei" ao telemóvel "Bem-vindo de volta!" e ele riu-se. Sei que parece uma parvoíce mas é tão importante para mim!
Domingo é o dia da família lá nos Cuidados Continuados e pediram-me que levasse fotos desde os meus bisavós até aos bisnetos do meu avô. Vamos lá lembrá-lo da família! Espero que no Domingo ele esteja num dia bom :)


Portanto sinto-me grata por tudo! Como poderia sentir-me de outra forma? Sou feliz na mesma! Mesmo com saudades (Luís, nunca te esqueço), mesmo quando choro, mesmo quando me sinto sozinha.

Aconteça o que acontecer!

1 comentário:

  1. Isto poderia ter sido escrito por mim :)
    Eu também sou grata, mas não me conformo. A vida é uma jornada e podemos desfrutar do local onde estamos sem nunca esquecer que a viagem deve seguir.
    PS: ja respondi ao mail

    ResponderEliminar

Todos temos os nossos dias, as nossas opiniões, as nossas afinidades. Felizmente nem todos gostamos do mesmo.

Aceitam-se elogios. Aceitam-se críticas construtivas.

Dispenso insultos e estupidez gratuita.

Welcome stranger ;)