segunda-feira, 2 de maio de 2016

Do sentirmo-nos impotentes...

Este fim-de-semana o Avô não esteve lúcido. Não me conheceu, não quis falar comigo porque não me conhecia de lado nenhum. Só me apeteceu chorar mas fiquei com ele as horas de visita. Fiz-lhe companhia, fui falando de futilidades e fizemos um bocadinho de "ginástica" às pernas. Mas não pude "ver" o meu Avô. Não o tive comigo e isso dói!

2 comentários:

  1. Imagino o quão duro e triste deve ser, felizmente não tenho ninguem chegado com essa doença mas já contactei com pessoas assim. A única coisa que acho que se pode tirar de bom é que as pessoas parecem-me felizes e não sentem dor . Não sei se será assim em todos os casos. ..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ele sofre... quando está lúcido e percebe que nem sempre temos a certeza disso. Quando está lúcido e vê que está internado e que ainda não consegue andar, simplesmente porque não consegue corresponder à fisioterapia nas vezes em que não sabe quem é. Ele sofre! Os médicos dizem-nos o contrário para apaziguar a nossa dor :(

      Eliminar

Todos temos os nossos dias, as nossas opiniões, as nossas afinidades. Felizmente nem todos gostamos do mesmo.

Aceitam-se elogios. Aceitam-se críticas construtivas.

Dispenso insultos e estupidez gratuita.

Welcome stranger ;)