terça-feira, 24 de maio de 2016

E agora?

E hoje, sem ter ainda regressado a casa, pergunto-me como será não vos ter lá à minha espera. Sem os vossos latidos de felicidade, sem lambidelas, sem corridas, sem banhos na ribeira. Pergunto-me porque dói tanto ficar sem vocês e se sentem a minha falta. 

Bejeca, acredito que tenhas esperado pelo dono para te despedires. Queria ter estado também contigo mas sei agora que tiveste uma morte sofredora. E que o meu pai assistiu e esteve contigo até ao fim.

Não sei agora como lidar com uma vida sem vocês. Com uma casa e todo um terreno em que não vos vejo a saltitar e a correr desenfreadamente, fizesse chuva ou sol. As vossas sestas à lareira quando o frio apertava. A vossa cara de felicidade quando deixava que bebessem água do bidé (shiuu, a Mãe não pode saber). Quando se sentavam à espera de um petisquinho enquanto comíamos. Dos saltos do Campeão para o meu colo e da Bejeca a encostar a cabeça na parte de trás dos meus joelhos, a pedir mimos.

Não sei como me vou sentir. Aliás, sei que vai ser doloroso e que vou estar destroçada.
Vou entregar a vossa ração e cobertores a outros meninos que precisam. Vou dar a vossa casota, trelas. Só não vou dar as nossas memórias! Céus, sabem quantas fotos e vídeos tenho vossos/nossos? No nosso refúgio, no topo do monte a ver a vista? E na ribeira? Céus, vocês fazem-me falta!

Adoro-vos!

1 comentário:

  1. Compreendo a tua dor e sei que o que vou dizer agora pode parecer cruel aos olhos de uns, mas para mim faz todo o sentido que agora adoptes outro cachorro.
    Era o que eles iriam querer que fizesses. Adoptasses um amiguinho deles que neste momento não tem o amor que lhes davas e que possa usufruir da caminha deles e da ração.

    Não te precipites.

    ResponderEliminar

Todos temos os nossos dias, as nossas opiniões, as nossas afinidades. Felizmente nem todos gostamos do mesmo.

Aceitam-se elogios. Aceitam-se críticas construtivas.

Dispenso insultos e estupidez gratuita.

Welcome stranger ;)