quarta-feira, 8 de junho de 2016

O meu Avô tem alzheimer#4

Os dias em que o Avô está lúcido são os melhores para mim mas os piores para ele. Ir visitá-lo e assim que os nossos olhos se encontram, noto claramente o seu olhar de reconhecimento e o seu sorriso espontâneo e cheio de amor. Noto também aquela tristeza de quem sabe que tem alzheimer e que nem sempre se lembra das pessoas de quem gosta. Sentir aquela felicidade quando digo na brincadeira "então hoje a tua cabeça está arrumadinha?" e ele ri-se, dizendo logo "És a Rita, a minha neta favorita!". 

Tenho tanto medo desta doença que tem evoluído em tão pouco tempo e que limita a nossa vida, a nossa felicidade.
Tentar perceber se temos dinheiro suficiente e condições suficientes para que ele regresse à casa onde viveu a vida toda (e onde cresci) para ter o acompanhamento necessário e com a qualidade que merece.
Sinto-me triste e muitas das vezes desmotivada porque queria dar-lhe o mundo e só consigo dar-lhe umas estrelas :(
Não desisto de ti! 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Todos temos os nossos dias, as nossas opiniões, as nossas afinidades. Felizmente nem todos gostamos do mesmo.

Aceitam-se elogios. Aceitam-se críticas construtivas.

Dispenso insultos e estupidez gratuita.

Welcome stranger ;)