terça-feira, 31 de julho de 2012

Estás Aqui

Eterna residente. Não desaparece. Não muda de sítio. Como qualquer outro traço da minha personalidade, está presente e tem dias em que está mais vincada. 

Dias há em que simplesmente sorrio com as recordações. Depois vem o aperto no peito. O sufocar.
O tentar desvincular-me de uma dor que tomei como minha.
 Mas como poderia não acolher a saudade de ti? 
É assim, Luís, não me define. Claro que continuo aqui, a viver, a rir, a sonhar, a lutar. Estou viva e conto ficar viva por muitos anos. Mas tu fazes-me falta e há dias em que as recordações simplesmente destroem. Impedem um sorriso ou gargalhada e estimulam todo um festival de lágrimas e dor.
Gosto de recordar, sabes bem que gosto, mas há dias que simplesmente não me apetece. Não quero o sabor amargo das lágrimas, não quero os olhos as arder, não quero a cara vincada de dor. Há dias que não te quero. Mentira, quero-te aqui todos os dias. Queria que estivesses aqui. Quero.
Olho para trás e parece que tudo isto é tão irreal. Sonho mau, sonho meu. De tão irreal que parece, sei de cor que aconteceu. Sei cada pormenor e queria tanto esquecer.
Tudo o que tenho teu são recordações. Em fotos ou lembranças. De quem foste um dia. E tenho medo de esquecer. 


5 comentários:

  1. Vale a pena dizer que te compreendo? Eu adoro recordá-la, mas são tantas as vezes que não quero o agridoce das lágrimas, os soluços e os olhos inxados... é egoismo? *

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Egoísmo? Não, de todo! É humano, só isso! ;)

      Eliminar
  2. Há coisas difíceis de esquecer, mas o tempo cura todas as feridas, por mais que se pense que não!

    Força!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O tempo não cura tudo, por muito que uns achem que sim. Simplesmente não cura! Apazigua alguma dor mas não apaga!

      Eliminar
    2. Não cura mesmo... A mãe já faleceu há quase 11 anos, e continua a custar-me...

      Eliminar

Todos temos os nossos dias, as nossas opiniões, as nossas afinidades. Felizmente nem todos gostamos do mesmo.

Aceitam-se elogios. Aceitam-se críticas construtivas.

Dispenso insultos e estupidez gratuita.

Welcome stranger ;)